• Single Care

Memória Musical - Nem o Alzheimer consegue apagar.



Intervenções musicais têm sido utilizadas para tratar os pacientes com Alzheimer.

Estudos mostram que a resposta a música mantem-se preservada mesmo em quadros avançados da demência.


O objetivo da musicoterapia para os pacientes demenciados é atingir emoções, as faculdades cognitivas, os pensamentos, as memórias e o "self" sobrevivente.

A intenção é enriquecer e ampliar a existência da pessoa!


E por que será que a memória musical fica preservada mesmo quando o paciente não se lembra mais de nada? O que acontece é que a memória musical tem uma circuitaria própria, que não está relacionada aos circuitos comuns de memória!


É muito importante conhecer a história sonora musical do paciente, suas preferências musicais, se toca algum instrumento ou se gostaria de ter aprendido ao longo da vida

Tudo isso irá contribuir para que o processo da musicoterapia ajude o paciente a ativar sua atenção, melhorar sua interação com o meio, estimular seu sensorio e acima de tudo, coloca-lo em contato com seu eu ...


Já diz o ditado popular " quem canta seus males espanta"...

Quem sabe daqui a pouco poderemos dizer " quem canta o Alzheimer espanta."


Dra Roberta França 

Medicina Geriátrica 

De corpo e Alma 

www.geriatrarobertafranca.com.br 

0 visualização

SINGLE CARE | Cuidados Especiais
Cuidador de Idosos

Técnico de Enfermagem

Rio de Janeiro
Av Dom Helder Camara, 5.200 - Sl 918 
Del Castilho - Norte Shopping
(21) 3273-5808