Bem-vindo à Single Care!

A Single Care é uma empresa prestadora de serviços especiais, desde acompanhamento a idosos , pessoas com necessidades e cuidados especiais em domicílio. Com longa experiência neste segmento, temos orgulho de poder contar com uma equipe de profissionais altamente qualificados. Ao longo da nossa trajetória aperfeiçoamos o nosso sistema de gestão, modernizamos conceitualmente  e definimos como foco primordial do nosso trabalho a responsabilidade, a qualidade e a segurança dos serviços oferecidos aos clientes e pacientes. Enfim, nosso compromisso em cuidados especiais na melhor idade nos trouxe êxito e sucesso.  Por isso estamos em desenvolvimento permanente para atender as suas necessidades.

Acesse nossa fanpage no www.facebook.com/singlecuidados , curta a nossa página e conheça um pouco mais de nossa organização.

 

 

Para participar. Venha !

É de graça (e você nem sabe)

Tem vontade de aprender algo novo, mas não sabe onde? Quer praticar um esporte, mas a grana está curta para entrar na academia? Pois saiba que a cidade tem muito a oferecer! Em diversos bairros do Rio, os centros culturais e espaços de lazer administrados pela Prefeitura oferecem aulas e oficinas...
Leia mais

Dança Sênior

    Dança Sênior  Pode ser praticada: sentado ou de pé, de forma rápida ou lenta, usando ou não acessórios, em círculos, duplas, pequenos grupos ou individual. Pode ser praticada por parkinsonianos, primeiras fases do Alzheimer, cadeirantes, ou com dificuldades de...
Leia mais

Super interessante!

Tele-assistência , por quê?

Porquê o serviço de Teleassistência? Pode ajudar a limitar as consequências de um acidente ou ajudar a salvar a sua vida já que em caso de acidente ou doença grave, cada minuto conta; Prolonga a permanência das pessoas na sua residência habitual, já que garante maior autonomia de pessoas...
Leia mais

“Não Olhe para Trás” na sessão Itaú Viver Mais Cinema

    Músico muito popular, cansado da rotina de drogas e excessos, descobre uma carta que John Lennon escreveu para ele há décadas, mas que nunca tinha chegado às suas mãos. Inspirado pelas palavras do músico, ele decide interromper a carreira e tentar reatar com o filho já...
Leia mais

Envelhecimento e andropausa (D.A.E.M.)

Envelhecimento e andropausa (D.A.E.M.) O envelhecimento masculino se confunde muito com a andropausa (D.A.E.M. ou distúrbio androgênico do envelhecimento masculino) porque ambos surgem mais ou menos na mesma ocasião. Nossa testosterona diminui a um ritmo de 1 a 3% ao ano a partir dos 40 anos de...
Leia mais

             PRÊMIOS

                             

¨

Cliente garantido

Novidades

ASBAC BANCO CENTRAL

Single Care, fecha convênio com a ASBAC DO BANCO CENTRAL, oferecendo desconto especiais aos...
Leia mais

Dicas importantes

Infecção generalizada pode ter tratamento complementado com acupuntura

 

Estudo de imunologista americano aponta que a alta mortalidade diminui com a terapia chinesa
 

 

Por: Dr. Márcio de Luna
Especialista em acupuntura há 29 anos e fisioterapeuta, Mestre em Ciência da Motricidade Humana (UCB-RJ), especialista em Neurociência aplicada à Longevidade (IPUB/UFRJ) e presidente da ABA-RJ (Associação Brasileira de Acupuntura do Rio de Janeiro)
 
Fale com o colunistaFale com o colunista
Fale com o colunista

 

 

 

foto colunasuando a acupuntura se tornou popular no Ocidente, muitas pessoas desacreditaram – e ainda não acreditam – sobre seus efeitos benéficos para a saúde humana e até de animais. Mas ao longo do tempo, através da observação detalhada, cientistas produziram evidências reais comprovando que os antigos chineses estavam no caminho certo.

Agora, uma nova pesquisa, publicada na revista Nature Medicine em fevereiro deste ano, revelou uma conexão direta entre o uso da acupuntura e os mecanismos orgânicos envolvidos que poderiam aliviar a sepse (infecção generalizada) – uma condição gravíssima que se desenvolve nas UTI’s (Unidades de Terapia Intensiva) dos hospitais – e que leva a uma resposta inflamatória disseminada e, muitas vezes, de difícil controle, levando muito frequentemente à morte.

“A sepse é a principal causa de morte nos hospitais”, comenta Luis Ulloa, imunologista da Faculdade de Medicina Rutgers, em Nova Jersey (EUA), líder do estudo. Segundo ele, “em muitos casos, os pacientes não morrem por causa da infecção. Eles morrem por causa da doença inflamatória que se desenvolve após a infecção. Por isso, o objetivo desse nosso estudo é procurar a melhor forma de controlar a doença inflamatória”.

A estimulação do nervo vago, através das picadas da acupuntura e da eletroestimulação dos acupontos, desencadeia uma reação em cascata no organismo que reduz a inflamação. Nesse estudo, os pesquisadores decidiram ver se a Eletroacupuntura, através desse e de outros nervos, poderia reduzir a inflamação e a lesão dos órgãos em ratos sépticos.

Ainda nessa pesquisa, uma sondagem ainda mais aprofundada mostrou que, quando os pesquisadores removeram as glândulas supra-renais, a electroacupuntura deixou de dar resultados, ou seja, sugerindo claramente que a acupuntura influencia o sistema endócrino e é por ele influenciada numa via bidirecional.

Efeitos benéficos da acupuntura continuam a surgir

Os pesquisadores ainda buscaram encontrar alterações específicas que ocorreram quando a eletroacupuntura foi realizada com o funcionamento das glândulas supra-renais. Estas alterações incluíram aumento dos níveis de dopamina, uma substância que tem funções importantes no sistema nervoso central e imune. Mas eles descobriram que a administração de dopamina ao organismo por si só não consegue conter a inflamação. Então, substituíram-na por uma droga chamada “fenoldopam”, que imita alguns dos efeitos mais positivos da dopamina, e, mesmo sem acupuntura, eles conseguiram reduzir as mortes relacionadas com sepse em 40%.

Por um lado, esta pesquisa mostra evidências neuroimunoendocrinológicas do alto valor terapêutico da acupuntura, e numa situação clínica que no Brasil mata o dobro do que nos países desenvolvidos. E, por extensão, essa pesquisa mostra potenciais benefícios, não apenas na Sepse, mas para o tratamento de outras doenças inflamatórias, como artrite reumatóide, espondiloartrite, artrose e doença de Crohn, só para citar algumas.

Por outro lado, a droga utilizada sem acupuntura ajudou a reduzir os casos de mortes em 40%, o que é significativamente importante para a medicina ocidental – que é majoritariamente medicamentosa – mas que, apesar dos antibióticos de ultima geração, lida com baixíssimos índices de sucesso em casos de Sepse.

Então, se unirmos os novos usos e achados para medicamentos já conhecidos da medicina ocidental com os benefícios igualmente já conhecidos da acupuntura e suas atuais utilizações, os resultados podem ser ainda mais animadores e salvar-se mais vidas no nosso país.


Fotos/ilustrações: divulgação
 

 

Serviço
Mais informações sobre a acupuntura podem ser encontradas no site do
Dr. Márcio de Luna

Site:
www.luna.med.br
Consultório:
Rua Nossa Senhora de Copacabana, 794, sala 304. Rio de Janeiro - RJ
Fone: (21) 2257-3065
 
Mais sobre o assunto, na internet
UOL > Vya Estelar - Caminhos para o bem-estar integral > Medicina Complementar
Os novos avanços científicos da acupuntura

Descoberta revela que a acupuntura estimula uma capacidade das células nervosas chamada de neuroplasticidade, que permite que novas conexões se formem entre elas

http://www2.uol.com.br/vyaestelar/acupuntura_ciencia.htm
Terra > Boa Saúde > Notícias
Acupuntura pode oferecer alívio a pacientes com Aids

"Paulo, soropositivo há dez anos, conseguiu se livrar das pneumonias frequentes que quase o levaram à morte..."

http://www.boasaude.com.br/noticias/1903/acupuntura-pode-oferecer-alivio...
 
Mais sobre o assunto, no Portal Terceira Idade
Saúde e Equilíbrio > Bem-estar > Anteriores > Infecção urinária
Infecções urinárias e renais podem causar confusão mental, esquecimentos e alterações cognitivas
Os rins controlam os sais minerais dissolvidos no organismo e a hidratação dos órgãos e células. Quando uma dessas funções está prejudicada, o cérebro da pessoa idosa é o primeiro a se ressentir
Saúde e Equilíbrio > Bem-estar > Anteriores > Infecção urinária (vídeo disponível)
Infecção urinária: por que ela acomete mais as mulheres do que os homens?
Em entrevista exclusiva ao Portal, o urologista Dr. Roberto Eid Maluf explica a doença e como se prevenir

 

Vaidade significa vitalidade para idosos

Vaidade significa vitalidade para idosos

Rotina de exercícios e cuidados com a saúde, aliada ao desempenho de atividades de lazer e entretenimento, torna a passagem pela “melhor idade” bem mais suave.

A rotina das gêmeas Ana Paulino Galvão e Maria Paulino Galvão, de 82 anos, é de causar inveja a muitos jovens. Elas freqüentam academia de ginástica, viajam pelo Brasil e para o exterior, saem com os amigos e não dispensam uma boa dança. A cada cinco anos, celebram a vitalidade e comemoram o aniversário em grande estilo. Na segunda metade da vida, mostram que aceitar os cabelos brancos é uma arte e que a vaidade não está ligada à faixa etária.

“Faço exercícios toda manhã. Pela saúde e pela beleza, que faz parte de todo ser humano. Ninguém quer ser feio, mas chega um momento na vida que o belo passa a ser o que você tem para passar aos demais. A beleza está na maneira de falar, de agir e de mostrar o que você já viveu”, ensina dona Ana. Contrariando o senso comum e despistando a severidade do tempo, as duas senhoras do Piauí vão vivendo e ensinando a viver.

Elas vieram para Cuiabá participar de um encontro da “melhor idade” semana passada. Ultrapassar os 80 anos com tanta energia é uma façanha pouco comum em algumas regiões ocidentais, mas o professor da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Koiti Anzae, mostra que tudo é uma questão de preparo, disciplina e vaidade.

“A vaidade positiva é muito importante. As pessoas têm que se preparar para o envelhecimento. Muitas mulheres fazem plásticas, mas isso pode ser bobagem. Uma hora não vai dar mais e ela vai ter que aceitar. O importante é se cuidar, gostar de si, sem se prender ao status da beleza que é cultivada pela mídia”, diz o especialista em atividades físicas para a terceira idade.

Por mais clichê que possa parecer falar na prática de exercícios físicos, de fato eles são fundamentais para estender a autonomia corporal durante a velhice. Algumas pequenas atividades têm influência direta na rotina de um idoso e podem ajudá-lo a não ficar dependente de terceiros para realizar simples tarefas. “Tem alguns idosos que não têm força nem para levantar o garfo e comer”, aponta Anzae.

O professor universitário afirma que a fraqueza é reflexo do sedentarismo e da falta de exercícios para os músculos. “Malhar não serve apenas para ficar com o corpo sarado. Quem não faz trabalhos para fortalecer a musculatura encontra dificuldades quando a idade avança. Até levantar de uma cadeira fica difícil. O primeiro grau de dependência é ter que se apoiar nas coisas; o segundo, precisar de ajuda dos outros; o terceiro, ser carregado e o último, ficar só deitado”, enumera.

Há ainda outros três aspectos que podem amenizar as limitações naturais do envelhecimento. Manter a mente ativa é um deles. Com as atividades intelectuais, a neurotrofina (proteína encontrada no cérebro relacionada à paixão e à atividade sexual no início de relacionamentos), que liga os hormônios, é estimulada. Sem ela, a incidência da demência, do esquecimento e do mal de Alzheimer são acelerados. Por isso, a prática de xadrez e palavras cruzadas é recomendável.

Os trabalhos aeróbicos são outro fator que mantém a vitalidade. Caminhar, nadar e andar de bicicleta por 30 minutos, três vezes por semana, é importante para a desenvoltura do sistema cardiovascular. As atividades estimulam o envio de oxigênio para o corpo, evitando a morte precoce das células. O último aspecto que vale destacar é o cuidado com as articulações.

A prática de alongamento mantém as articulações flexíveis. Quando os movimentos são executados, o corpo libera o líquido sinovial, que desacelera o enrijecimento das articulações. Assim, agachar-se, vestir-se, usar o toalete sem ajuda e tomar banho passam a ser tarefas possíveis na terceira idade desde que alguns exercícios sejam adotados.

O professor garante que seguindo as orientações é possível chegar à idade das gêmeas com a mesma disposição das duas. “Quem não se atenta para isso paga um preço muito caro na velhice. Não há nada pior do que ficar no canto abandonado. É esse aspecto da vaidade que a sociedade tem que perceber. O cuidado que passa da estética e leva à disposição, à energia e à vitalidade”, orienta Anzae.
__________________________________________

Fonte: Diário de Cuiabá, 16/08/2007. Disponível em: http://www.diariodecuiaba.com.br

Aqui o autocuidado e muito mais para quem cuida de alguém!

Sem tempo !!! Para você que pretende CONTRATAR CUIDADORES E OU TÉCNICAS DE ENFERMAGEM, ligue já, garantimos o melhor preço, para datas especiais.Não deixe para em cima da hora

 

 

Atenção!!! se você pretende contratar cuidadores de idosos , peça Já um orçamento , realizamos visitas técnicas sem custo. Ligue já .

 

 

PROMOÇÃO : Plantões avulsos a partir de R$194,00 Ligue já e confira*. Possuímos mais de 30 convênios